O que fazemos

 

Desde sua fundação no tempo do Império, constituída como um Monte de Socorro em 1861, a Caixa cresceu focando sua atuação nas questões sociais e no apoio às classes menos favorecidas.

 

 

 

 

Este contexto exige o envolvimento dos Engenheiros e Arquitetos do quadro funcional, que empenham conhecimento profissional em favor da análise das soluções mais adequadas às necessidades demandadas pela empresa.

 

 

 

A infraestrutura patrimonial conta com Engenheiros e Arquitetos de diversas formações e especialidades que atuam na elaboração de projetos, no acompanhamento de obras e na manutenção das unidades da Caixa, existentes e novas.

 

 

 

 

 

 

Para garantir a segurança e o conforto de empregados e clientes temos Engenheiros de Segurança do Trabalho, que compatibilizam espaços e mobiliários seguros e ergonômicos, com níveis de conforto acústico, térmico e lumínico adequados, a fim de minimizar os riscos de acidentes e de doenças do trabalho.

 

 

 

 

 

Buscando atender melhor ao empregado e ao cliente, os Engenheiros de Telecomunicações e TI dedicam seu conhecimento para criar sistemas cada vez mais eficientes, seguros, rápidos e acessíveis, capazes de suprir a demanda crescente por novidades e serviços confiáveis.

 

 

 

 

 

No financiamento imobiliário, onde a Caixa é líder desde a criação deste tipo de operação no país, nossos Engenheiros e Arquitetos geraram referência em avaliação de imóveis, contribuindo até com a evolução científica brasileira.

 

 

 

 

 

No fomento aos empreendimentos imobiliários, a Engenharia da Caixa empresta segurança desde os anos 40 operando em hipoteca e nos anos 60 e 70 operando recursos do FGTS e caderneta de poupança. A partir de 1986, com a absorção de atividades do extinto BNH, ampliou-se significativamente o leque de atuação dos profissionais Caixa, reforçados com a equipe daquele banco, mormente nas operações bancárias de 2ª linha, com destaque para a habitação popular e saneamento.

 

 

 

 

 

Ao longo do tempo, o quadro de Engenharia e Arquitetura da Caixa foi se revelando um porto seguro para as operações e os investimentos do Governo.

 

 

 

 

 

No final da década de 90 a Caixa assumiu o acompanhamento dos contratos de repasse do Orçamento Geral da União, ampliando ainda mais a sua atuação em desenvolvimento urbano e rural, atingindo com o seu quadro de profissionais em 2005 o controle de recursos de mais de 20 Ministérios.

 

 

 

 

 

Com a constituição do Programa de Aceleração do Crescimento - PAC em 2007, a Caixa foi aquinhoada com a responsabilidade de acompanhar a aplicação de expressivo volume destes recursos, cerca de 1/3 do total, o que se repete na atual versão II do PAC.

 

 

 

 

 

Da mesma forma, em 2009, a Caixa foi eleita para atuar no programa para redução do déficit habitacional do país, o Minha Casa Minha Vida, com quase 100% das operações, o que se repetiu também na atual versão do Programa MCMV.

 

 

 

 

 

Como se não bastassem estes programas e responsabilidades, são incontáveis os outros, ligados a equipamentos urbanos, saneamento, mobilidade, crédito rural, assistência técnica nacional e internacional, que passaram pelos Jogos Panamericanos de 2007 no Rio de Janeiro, pela Copa das Confederações de 2013 e Copa do Mundo de 2014, além das Olimpíadas de 2016.

 

 

 

 

 

Em todas as atividades que descrevemos aqui há um Engenheiro ou Arquiteto da Caixa diretamente envolvido, disponibilizando conhecimento técnico em prol da segurança das operações e conclusão das obras, minimizando riscos, reduzindo custos, ampliando durabilidade, garantindo sustentabilidade e assegurando conforto para a população, em especial a de baixa renda, reconhecidamente carente de serviços básicos.

 

 

 

 

 

Além de atender ao público alvo e servir à Nação, estes Profissionais asseguram vantagem competitiva à Caixa, através do zelo pelo equilíbrio financeiro dos negócios, de inovação nos processos e do reconhecimento do cunho social que nenhuma outra instituição consegue oferecer.

 

 

 

 

 

Isto tudo sem descuidar do bem estar dos mais de 100 mil empregados, estagiários e terceirizados, garantindo a adequação das instalações existentes e futuras, e a incorporação constante de novas tecnologias.

 

 

 

 

 

O resultado de tudo isso é o diferencial representado pela Caixa junto ao mercado, refletido na confiança do Cliente, seja ele público ou privado, e no reconhecimento dos órgãos de controle e do próprio Governo Federal da fundamental importância da nossa atuação.

 

 

 

 

 

Quando a Caixa avança na gigantesca missão de financiar produção e executar as políticas no desenvolvimento urbano das cidades, com metas cada vez mais desafiadoras, sabe que pode contar com sólida experiência técnica de longa data. Nossos Engenheiros e Arquitetos ajudam a fazer da Caixa muito mais do que um Banco.