Esqueci minha senha

Notícias

Voltar
Homepage Notícias
Por: GIAN FRANCO SALAMONI
01/042019 13:00

ANEAC participa de reunião com Presidente da CAIXA

            Conforme programado, as entidades representativas dos empregados da CAIXA participaram de reunião com o Presidente Pedro Guimarães na data de 26/03/2019 em Brasília/DF.

            Estiveram também presentes, representando a direção da empresa, os Vice-presidentes Roney Granneman (Gestão de Pessoas), Valter Gonçalves Nunes (Clientes e Canais), Jair Mahl (Habitação) e Tatiana Thomé (Governo, em exercício), bem como o Diretor Jurídico Gryecos Loureiro.

            As entidades que participaram foram: Advocef, Audicaixa, Anberr, Anipa, Fenacef, Fenag, Fenae, além da Aneac, representada na ocasião pelo Diretor-Presidente Fernando Turino e os Diretores Geraldo Aires Junior e Rogerio Toresani.

            Dentre os temas abordados, o presidente salientou o papel da CAIXA como banco social e a intensão da manutenção desta característica mesmo em face de nova perspectiva de governo, indicando o caráter técnico a ser mantido. Afirmou que neste pouco tempo de exercício no cargo já foi suficiente para constatar a importância e o tamanho da empresa, tanto a nível interno quanto externo.

            Informou que a CAIXA deverá ser a única empresa estatal que fará contratação de pessoal, face às reduções já realizadas e a folga em termos de número máximo de empregados definido pelo governo. Incluindo as contratações por força de demandas judiciais, inclusive de arquitetos e engenheiros.

            Na abordagem sobre o balanço da empresa, ante as notícias divulgadas sobre a questão do provisionamento, justificou que não deseja que necessária a criação de uma nova EMGEA, citando a importância da qualificação da análise das propostas de concessão de crédito. Afirmou que considera a CAIXA como o banco mais sólido do país.

            A importância da área de Tecnologia da Informação, e a necessidade de aperfeiçoamento constante, foram enfatizadas.

            Lembrou que a Caixa tem que focar nos mais carentes, citando o pequeno empresário, os programas habitacionais, de modo especial MCMV, programas de infraestrutura, bolsa família. Destacou que não haverá redução das atividades nas áreas de habitação e infraestrutura.

            O encontro foi encerrado com o compromisso de receber as entidades representativas individualmente, com a finalidade de entender melhor suas atividades e os segmentos que representam.

           

            Também houve a oportunidade da realização de dois outros encontros paralelos. O primeiro realizado na sede da Advocef, anteriormente ao encontro com o presidente, com as entidades Audicaixa, Advocef, Fenag e Fenae, visando afinarmos nossas posições, de modo especial quanto à defesa da Caixa. Ressaltou-se a importância de realizarmos estes encontros de forma mais sistemáticas, visando identificar outros pontos de interesse comum.

           Posteriormente a audiência com o presidente Pedro Guimarães, houve reunião do Comitê de defesa da Caixa, visando ajustar a campanha de seu papel 100% pública, através de realização de audiências públicas e retomada das atividades dos comitês estaduais.